Nossas Noticias

Rionegrinhense está segura no Japão

Uma marcação incomum de a gente ver no Facebook. Pelo menos aqui no Brasil. E por isso chamou a atenção. Neste sábado a rionegrinhense Luiza Silva, diretora de turismo da Prefeitura de São Bento do Sul e presidente nacional da JCI Brasil 2019 marcou a si própria como “segura durante alagamento na região sudoeste do Japão”. A publicação, obviamente, chamou a atenção da nossa reportagem, que logo entrou em contato com Luiza, também pelo Facebook. Única brasileira no encontro Ela contou que é a única brasileira a participar de um encontro mundial da JCI, intitulado JCI Academy Japão 2018. O encontro conta com a participação de representantes de 80 países e acontece na cidade de Himeji,na localidade de Hyõgo. A JCI é uma entidade internacional focada no desenvolvimento de lideranças atuantes em diferentes setores da sociedade. Muita chuva em todo o Japão Luiza explicou que em todo o Japão estava chovendo muito. De acordo com agências internacionais de notícias, as chuvas causaram deslizamentos e enchentes em várias regiões do país, causando 49 mortes e o desaparecimento de pelo menos 50 pessoas. A rionegrinhense, porém, está em segurança. “Aqui onde estou não houve maiores danos. O rio aqui está bastante cheio, mas estão monitorando. Hoje a tarde parou de chover”, informou. Ela também disse que os alagamentos que estão ocorrendo no Japão são mais isolados. “Aqui onde eu estou está tudo bem. A organização da JCI Academy se preocupa muito com a nossa segurança. São muito responsáveis com todos os que estão aqui”. Sobre o clima de tensão na comunidade japonesa, ela disse que há um pouco, mas nada que chegue ao exagero. Vivência maravilhosa Descontando o susto da tragédia que acometeu outras regiões do país, Luiza contou que a passagem pelo Japão está sendo maravilhosa.”É uma experiência única. O Japão é bem diferente do Brasil, o respeito, a limpeza na cidade, o espírito de igualdade. Os costumes são diferentes, a comida, o trânsito… E eles  nos esperam, preparam todo um ritual para nós receber. Para eles é uma honra e um prazer abrir as portas do país para este evento”. Acolhida por uma família japonesa Mesmo sem falar japonês e ainda não ser fluente no inglês, Luiza garantiu que está se virando bem. “Usamos o Google Tradutor,  gestos, enfim”. Em Himeji Luiza está hospedada na residência da família Matsumoto. “Estou sendo muito bem acolhida por eles. Está tudo ótimo”. Ela finalizou que assim que retornar ao Brasil, falará sobre os resultados da participação na JCI Academy e atividades de sua gestão à frente da entidade em nível nacional.  ]]>

Parceiros

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram