Nossas Noticias

Você entende a "língua" que seu cachorro fala?

Kelen Sbolli é adestradora profissional de cães. Proprietária da Vita Canis, atende em Curitiba (PR) e em Rio Negrinho (SC).  Escreve todos os sábados para o Nossas Notícias. Contatos com a colunista podem ser feitos pelo zsbolli@yahoo.com.br ou pelo (41) 9. 99972754. *************************************** Como vimos no texto da semana anterior, os cães tem uma capacidade extraordinária de ler nossas emoções e a pergunta que ficou para ser respondida era: e nós, seres humanos, somos capazes de ler as emoções dos cães? Os cães possuem uma complexa linguagem corporal e vocal. Para quem não os observa, não percebe as sutilezas da linguagem. Quando os cães usam sinais Eles usam estes sinais para demonstrar quando estão com medo, ansiosos, alegres, quando querem brincar etc. Eles utilizam todo o corpo como sinal, o rabo, focinho, orelhas, postura corporal e tipos diferentes de latidos. Quando um cão encontra outro cão e não tem certeza de suas reais intenções ele imediatamente utiliza sinais com seu corpo para apaziguar o outro, como por exemplo: – Abaixando e curvando o corpo – Desviando o olhar para o lado – Erguendo uma das patas – Lambendo os lábios – Cheirando o chão Estes são apenas alguns dos sinais que mostram ao oponente que ele não quer briga, quer apenas uma aproximação pacífica. Os cães também usam está linguagem com os seres humanos Os cães também usam esta linguagem com os seres humanos. Um exemplo muito comum é quando estamos dando uma bronca em nosso cão e ele começa a lamber os lábios. É como se nos dissesse: “calma, não fique zangado”. A estes tipo de linguagem chamamos de linguagem de apaziguamento. Um cão socialmente experiente recebendo estes sinais de outro cão vai entender estes sinais de apaziguamento e retribuir com sinais apropriados. Quando ocorrem brigas Porém, pode acontecer de outros cães que não tiveram uma socialização adequada não entenderem e tirar proveito desta deferência tentando controlar ou agredir. Neste momento normalmente ocorrem as brigas. Quando um cão está sob tensão Quando um cão está sob tensão ou em uma situação desagradável, seja com outro cachorro ou com pessoas, eles comumente utilizam seu corpo como forma de distração, como por exemplo bocejar, se lamber sem razão aparente ou até mesmo espirrar. Outros sinais que todos devemos observar nos cães: Congelamento do corpo – o cão congela até que a ameaça desapareca ou ele decida usar a luta ou a fuga Virar a cabeça – o cão vai virar a cabeça longe de uma fonte de medo como um gesto de apaziguamento Cenho franzido,  sobrancelhas curvadas – causada por tensão facial Mandíbula tensa – a boca está fechada, o cão está se preparando para a ação Cauda  baixa – indica desconforto e incerteza Boca seca e ofegante – nervosismo reduz a produção de saliva Agitando a cauda – causada pela liberação de adrenalina  Babando – o estresse também pode causar salivação excessiva Falta de foco – um cão ansioso encontra aprendizagem difícil Patas suadas – cães suam através de suas almofadas de pé  Arrepio do pêlo – o cabelo no pescoço e coluna vertebral de um cão ficam arrepiados, fazendo com que o cão pareca maior, também liberam o odor das glândulas contidas nos folículos pilosos do cão Cauda abanando – novamente, uma cauda abanando nem sempre significa um cão feliz, ele pode estar avisando que está nervoso e que pode atacar. Boca ligeiramente aberta, língua relaxada e pendendo para um lado e tocando com a pata  – este é um sinal convidando o outro cão a brincar. (fonte: http://www.matilhapositiva.com.br) Os sinais e posturas corporais são tantas que são objetos de pesquisas científicas. A cada dia descobre-se mais sobre este complexo linguajar dos caninos. Muitas coisas já podemos entender se observarmos bem nossos cãezinhos. Quanto maior a ligação afetiva entre o dono e seu cão, mais evidente ficarão estes sinais e assim a harmonia entre eles nós só tende a aumentar  ]]>

Parceiros

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram