Nossas Noticias

Os cães entendem nossas emoções?

Kelen Sbolli é adestradora profissional de cães. Proprietária da Vita Canis, atende em Curitiba (PR) e Rio Negrinho (SC). Escreve todos os sábados para o Nossas Notícias. Contatos com a colunista podem ser feitos pelo e-mail zsbolli@yahoo.com.br ou (41) 99972754. *************************************** “Parece que meu cão sabe o que estou sentindo!”. Que dono de cão já não usou esta expressão? Pois agora está cientificamente comprovado que eles conseguem reconhecer emoções pela expressão facial, tal como os seres humanos. Um experimento muito interessante foi realizado com vários cães. Cada um deles foi colocado em uma sala com duas telas. Em uma das telas aparecia uma pessoa fazendo uma expressão feliz e na outra tela a mesma pessoa aparecia com uma expressão de raiva. Ao mesmo tempo, um som era ligado com uma pessoa falando palavras de maneira alegre ou falando as mesmas palavras de maneira raivosa. A maioria dos cães olhou a tela correspondente ao som. Por exemplo, quando ele ouvia palavras ditas de maneira alegre, imediatamente olhava para a tela cuja pessoa tinha uma expressão feliz. Até então pensava-se que só os seres humanos… Até então, pensava-se que este tipo de correlação entre expressões faciais e vocalizações eram prerrogativas dos seres humanos. Nem os chimpanzés, primos dos seres humanos, são capazes de categorizar as emoções humanas. Porque os cães sabem que fizeram “coisa errada” Isto explica a famosa lenda de que os cães sabem que fizeram “coisa errada” e se encolhem com cara de culpa. Na verdade, quando chegamos em casa e vemos alguma bagunça que nosso cão fez, imediatamente mudamos nossa expressão facial e o cão reconhece que estamos zangados. Neste instante, ele tenta fazer uma linguagem corporal de apaziguamento abaixando a cabeça, levantando a sobrancelha e encolhendo o corpo. No entanto, ele não relaciona com a “bagunça” e não sabe por que estamos zangados. Mas por que só os cães entre todas as espécies não humanas tem esta capacidade de leitura de nossas emoções? Em termos evolutivos, parece bem óbvio a importância de aprendermos a “ler” a expressão corporal de nossos pares de mesma espécie. Afinal, vivemos em sociedade e esta característica é fundamental para uma interação social funcional. Porque os cães “lêem” nossas expressões faciais? Mas por que os cães desenvolveram esta habilidade em relação a nós, seres humanos? A relação entre cães e seres humanos é única no reino animal. Os humanos e os cães tem compartilhado o mesmo ambiente social há mais de 30 mil anos. Cães descendem de lobos Descendentes dos lobos, os cães mais amigáveis e dóceis conseguiam ficar mais pertos dos humanos para obter alimento e abrigo. Em troca, eles ajudavam nas tarefas diárias e na proteção. No processo evolutivo, os cães que conseguiam fazer melhor a leitura das emoções humanas tinham mais chance de sobrevivência na comunidade e consequentemente transmitiam sua carga genética para seus descendentes. Este processo extensivo de seleção natural durante a domesticação influenciou e modificou a capacidade sociocognitiva dos cães, essencial para que hoje os consideremos nossos melhores amigos. A este processo adaptativo os cientistas chamaram de convergência cognitiva evolutiva, ou seja, quando duas espécies completamente diferentes desenvolvem capacidades cognitivas semelhantes como resultado da sua adaptação em um mesmo ambiente. Eles reconhecem nossas emoções. Mas é nós, reconhecemos as deles? Eles aprenderam a reconhecer nossas emoções mas e quanto a nós, seres humanos, também podemos entender as emoções de nosso cão pela sua expressão corporal? Este é o assunto do artigo da próxima semana. Não percam!  ]]>

Parceiros

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram