Nossas Noticias

Idealizadores comemoram sucesso de Caminhada Histórico Cultural

Dezenas de pessoas participaram hoje da I Caminhada Histórico Cultural pelo trecho da Estrada Dona Francisca que passa por Rio Negrinho. A iniciativa, da Associação de Historiadores de Rio Negrinho e Academia Brasileira de Letras da Rio Negrinho Seccional Rio Negrinho, contou com o apoio da Fundação Municipal de Cultura, Acirne e Arnap. O grupo percorreu a parte da estrada que ainda tem poucas interferências do progresso e ainda conserva grande parte de sua mata nativa. Atrações histórico culturais durante o percurso Além do exercício, durante o percurso eles ainda assistiram apresentações musicais, culturais, panorama histórico e participaram de rodas de chimarrão. No trajeto, vários quadros de artistas plásticos da Arnap adornaram o caminho. Ainda dá para colaborar com a Cápsula do Tempo Continua depois do anúncio Christian Hacke, presidente da Associação de Historiadores, lembrou que por esta estrada passaram muitos dos pioneiros de várias famílias da cidade bem como carroceiros e outros profissionais que colaboraram não só para o desenvolvimento de Rio Negrinho como também de Santa Catarina e do Brasil.”É um privilégio podermos colocar este antigo projeto em prática”. Hacke ainda lembrou que as pessoas interessadas ainda podem conferir com um texto para a cápsula do tempo. “O tema deve ser sobre ‘A Rio Negrinho que eu imagino daqui a 30 anos’, já que o objetivo é abrir a cápsula daqui a três décadas”. Pedido para tombamento do trecho A entrega de um pedido para o prefeito Júlio Ronconi, visando o tombamento do trecho da Estrada também foi outro ponto alto do evento. Na ocasião, o presidente da Academia de Letras, Cleverson Vellasques, entregou um documento formal ao mandatário do município.”Este é mais um momento histórico para Rio Negrinho. Vou dar prosseguimento à esta causa e leva o pedido ao IPHAN. Esta estrada é onde Rio Negrinho começou e por isso merece ser preservada e valorizada por todos nós”, falou Ronconi. Anúncio de concurso Adilson Figueiredo, presiddpre da Fundação Municipal de Cultura, também anunciou mais uma iniciativa. “Em breve lançaremos um concurso de fotografia, reiterando nosso compromisso em valorizar a cultura local e a nossa comunidade”. “Outros eventos como este virão. Já estamos trabalhando em um projeto regional” Vellasques finalizou garantindo que outros eventos como este serão promovidos novamente. “Resultado foi fantástico, um sucesso! Participação da comunidade foi muito boa, provou que temos pessoas preocupadas com um novo tempo, com esperança, para uma nova cidade. Esse é só o começo! Temos um novo projeto regional e  cientifico. Fascinante!”, adiantou. “Minha avó tem 96 anos e conta histórias da travessia desta estrada” Evelise Neppel Dalagnol participou da caminhada com o esposo e os filhos. Ela mora nas proximidades da Estrada e contou sua opinião sobre o passeio. “Achei muito interessante! Moro aqui perto e em família já fizemos  este trajeto de carro. Mas vir a pé é uma emoção completamente diferente!”. A caminhada provocou nela muitas reflexões. “Minha avó tem 96 anos e conta que na época dela eles levavam um dia para chegar em São Bento com os carroções. Caminhar por aqui me trouxe muitas reflexões sobre os antepassados, sobre o presente e o futuro. Tem que ter mais vezes eventos como esse”.]]>

Parceiros

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram