Nossas Noticias

Mobilização continua em Rio Negrinho, mesmo após anúncio do governo

Na foto, estão Igor Alves, Jaisson Eckel, Rógines Bayer, Marcos Welington dos Santos, Cristiano Nodari e Clauri Dalla Valle, articuladores da mobilização em Rio Negrinho …………………………………………………………… A mobilização dos caminhoneiros autônomos continua em todo o Brasil e em Rio Negrinho também. Mesmo após o anúncio hoje do zeramento da CIDE (Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico), por parte do governo federal. A medida, conforme os especialistas, teria uma redução de 2% no preço da gasolina e 1,5% do valor do diesel nos postos de combustível. “É um desaforo esta proposta do governo. Totalmente descabida levando em consideração que só no ano passado o aumento do combustível chegou a 10%”, declarou Clauri Dalla Valle, um dos líderes da paralisação dos caminhoneiros em Rio Negrinho. “Redução ideal do preço do combustível seria de 10%” Segundo ele, a redução ideal seria de 10%. “Por isso a mobilização continua em todo o Brasil até que se chegue num resultado que a gente ache justo ou mereça”, falou. Dalla Valle comentou que acredita que o movimento tende a se fortalecer. “A população está apoiando. Tem o pessoal que está até trazendo donativos para a gente, colaborando de livre e espontânea vontade”. “Movimento não é somente dos caminhoneiros. É dos brasileiros” O manifestante falou também que o movimento não é somente dos caminhoneiros. ” A necessidade de um preço justo do combustível não é só nossa. Afinal todo mundo usa gás, gasolina, diesel, … Então este movimento é dos brasileiros”. Clauri relatou que na região está havendo manifestação em Rio Negrinho sentido Corupá; “mais um pedaço da estadual sentido São Bento do Sul e interior de Rio Negrinho”. Ele garantiu que na BR 280 em Rio Negrinho ninguém está sendo impedido de passar. Só paramos e conscientizamos o pessoal”. “Ponham a mão no bolso e na consciência. Esperamos o apoio de todos os rionegrinhenses” O caminhoneiro finalizou fazendo um apelo a população de Rio Negrinho. “Ponham a mão no bolso e na consciência. Estamos sendo assaltados pelo governo. Em outras cidades os motoristas de carro, moto e o povo em geral estão juntos na mobilização. Esperamos o mesmo dos rionegrinhenses”. Casal saiu do São Pedro agora a noite para apoiar o movimento Moradora do bairro São Pedro, Evelyn Cidral e seu esposo, Gilberto Prado, contaram que deixaram seus afazeres de casa para cruzar a cidade de carro e apoiar os caminhoneiros. “Acreditamos que é dever de toda a comunidade e de todos os brasileiros estar junto apoiando estas mobilizações”. “Está tudo muito caro. A população não aguenta mais. O governo está tomando conta” Gelásio Wantowsky é caminhoneiro autonômo há 27 anos. Ele desabafou. “Está tudo muito caro. O gás, o transporte…Não tem nada que ajude mais. O governo está tomando conta. O óleo diesel está caro também e o povo não aguenta mais. Tenho certeza que vamos ter resultados positivos com esta manifestação e que vamos conseguir o que queremos”. ]]>

Parceiros

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram